segunda-feira, fevereiro 26, 2018

Não te vejo como um troféu



Vi-te no meio do carnaval encostado a um muro com uma cerveja fresca na mão e na outra fumavas um baseado e fazias parecer divertido ou até mesmo sensual.
Não precisavámos de conversar muito apenas ficavámos horas a seguir todas as passadas um do outro fazendo um ter mais curiosidade e desejo de fugirmos para um lugar qualquer e estarmos juntos.
Estava tão feliz por ter perdido tantos amores na minha vida para poder ter-te, não que te veja como um troféu, mas sim a melhor conquista delas todas.
Eu tenho sorte por teres estado sempre no meu caminho.
Agarra na minha mão, encosta o teu peito no meu, cola o teu rosto no meu, levanta a minha blusa e sente o meu calor, dança comigo, diz-me que esta tarde irás viver na minha cama, no meu apartamento e espalharmos toda purpurina nos meus lençois.
É tão sensual a forma como mostras que queres estar aqui comigo rebolando no meu chão com um sorriso nos lábios fazendo com que a vida seja cheia de coisas maravilhosas e valha a pena vivê-las.
Eu não quero apenas foder-te e dizer-te coisas que gostas de ouvir e sentir, eu quero ouvir-te, quero rir contigo, quero passar um pouco do teu baseado nos meus lábios, puxar e deitar o fumo para fora e ficar parada no tempo entre pensamentos e grandes lanches que vem por essa noite a dentro.
No ínicio, queremos sempre acabar na cama um do outro e de uma hora para a outra queremos olhar para os olhos um do outro, escrever poemas com as nossas conversas, saborear cada carinho na face, cada paragem de silêncio em que não sabemos o que falar e daí esperarmos até um dos dois perder a timidez.
A timidez que não deveria existir entre nós quando ainda estava na cama de 4 afogada na almofada gritando o teu nome com vontade que toda vizinhança ouvisse no meio do carnaval, tenho sempre vontade de gritar ao mundo o quão bom és na cama e a melhor parte é que és meu e de mais ninguém.
A tua voz na minha mente soava como as ondas do mar e o meu corpo deixava-se levar até instalar-se aquela paz que sempre transmites.
Com todo este entusiasmo preciso de pedir-te que não saias mais daqui porque apartir de agora existirá mais um travesseiro ao lado da minha cama para que tu possas ocupar.
E aqui nesta casa meio maluca possamos pintar uma vida juntos ou a purpurina pode fazer parte também.

terça-feira, fevereiro 20, 2018

O teu porto seguro



Estava sentada num café ficava por baixo da ponte.
Apenas estava ali observando o dia-a-dia das pessoas sempre muito corrido, eu corria os meus dedos pelo meu livro favorito, bebia um chá de Camomila que deixava ainda mais tranquila e segura de que tudo iria correr bem.
Escutava música para estar um pouco desligada daquelas conversas negativas que não alimentavam nada para a minha rotina.
Assim que entraste, sentaste, perguntaste-me como estava e colocaste as tuas mãos geladas sobre as minhas fazendo sentir a temperatura que estava lá fora.
Eu era tão feliz com o teu sorriso maroto que deixava sempre sem palavras e abrigava o meu coração com um calor inexplicável.
Não conseguia tirar a ideia de poder ter as tuas mãos no meio das minhas pernas fazendo sorrir, gargalhar e querer morrer tendo horas de prazer contigo.
Levei-te para a minha casa onde podiámos sentar-nos apenas com umas mantas em frente a Lareira acompanhando uma garrafa do Vinho Douro, o teu favorito.
Enquanto estavas a preparar o nosso jantar com tanto carinho fui ao meu quarto vestir uma camisa de noite para poder estar mais confortável e poder seduzir-te.
Na verdade, queria que a tirasses.
Com o teu jeito carinhoso afastaste o meu cabelo deixando os meus ombros expostos, já conseguia sentir o teu beijo na minha orelha sentindo o cheiro do meu cabelo.
Estavamos no cenário perfeito apenas queria deixar-me levar pelo teu carisma, o teu jeito maduro de mexer com o corpo de uma mulher.
Queria tanto ouvir-te sussurrar no meu ouvido aquelas palavras nada dóceis meio bruscas e exitantes como se tivéssemos todo o tempo ao nosso favor.
As tuas mãos percorriam a minha camisa de seda parecendo que já estavas dentro da minha pele.
A neve caia lá fora e batia nas janelas, mas eu estava vidrada olhando para os teus olhos que pediam pelo meu amor também.
Os nossos corpos entraram em conxeão fazendo o meu pensamento voar e levar-te a um campo cheio de árvores que libertavam folhas de cerejeira.
Era tudo tão lindo e pacífico que entre os movimentos repetitivos dos nossos corpos estávamos a viver momentos de prazer com a melhor vontade de todas.
Amei-te naquele momento e quis amar-te ainda mais.
Quis deixar o meu orgasmo fluir nos teus lábios com o aroma do vinho que perdiasse nos teus e pedi-te para ficares mais um pouco.
Só eu sei como precisavas de permanecer entre o gemido que ecoava da minha boca com a combinação da madeira a estalar devido ao frio que fazia lá fora.
Sempre estive pronta para receber-te, sempre imaginei que o nosso momento seria assim.
Sempre imaginei que após eu estar contigo o mundo entraria em paz.
Fechei os olhos e acordei abraçada a ti, esquecemos que tinhamos um jantar num lume e deixamos queimar.
Decidimos encomendar uma pizza e desfrutar dela nus conversando sobre tudo e abraçando cada minuto junto um do outro.
Irei esperar por momentos como estes para o resto da minha vida porque eu mereço e quero ser o teu porto seguro.

domingo, fevereiro 18, 2018

Loafers - O calçado tendência

Olá grandes sonhadores/as!
Eu tenho andado a namorar a muito tempo com estes sapatos eu acho que conseguem tornam um outfit básico para " o look cara de rica", ultimamente eu tenho apostado em peças de roupas básicas para que eu possa variar com outras peças, e tenho dado também mais oportunidade aos acessórios de fazerem brilhar o meu look.
Acreditem que não temos de comprar sapatos de marca para fazerem brilhar o look, temos bastantes opções em lojas como H&M ou mesmo na Lefties, a qualidade pode não ser a melhor, mas pode vir a salvar aquelas indecisões que temos pela manhã quando não sabemos o que vestir ou calçar.
Estes sapatos encontram-se na loja online da H&M, a 24,99€.
Espero que tenham gostado do meu post!
Também tem andado a namorar este tipo de calçado?

terça-feira, fevereiro 13, 2018

A tua playlist para o mês de Fevereiro

Olá grandes sonhadores/as!
Á muito tempo que não trago uma lista de músicas que tenho andado a escutar.
Durante a minha ausência no blog eu vou descobrindo novas coisas, vivendo novas experiências, estando com as minhas pessoas e escutando novas músicas tudo o que eu preciso da revitalizar a minha mente e o meu corpo.
Este mês ainda agora começou e estou a viver por muitas mudanças positivas na minha vida e uma delas é como a música tem dado algum sentido na minha vida.
Portanto, fiz uma escolha de 5 músicas que tem deixado mais ativa e feliz.

A primeira música que eu trago é da Ludmilla chamada" Solta a Batida", esta música foi lançada este ano e penso que vai ser o meu hit do ano porque dá-me sempre vontade de dançar e rebolar ao som dela.


A segunda música é do G-Eazy, um artista de HipHop ele lançou este albúm bem no final do ano, já todos os fãs dele estavam á espera do albúm chamado Beautiful & Damned.
Todo o albúm dá-me uma certa vontade de viver, lutar mais pelos sonhos e acreditar que devagar vou chegar bem longe.
A música que eu trago chama-se" Little Bird".


A terceira música é da Pabllo Vittar com Lucas Lucco chamada" Paraíso", estou completamente apaixonada pelo ritmo desta música, é bem verão e fresca.


A Quarta música é Halsey " Sorry", esta é uma música do qual identifiquei bastante por as relações amorosas nem sempre são fáceis e nem sempre um pedido de desculpa apaga a dor que nos deixam.
A voz dela é perfeita para esta música ela tem uma voz melodiosa, mas meio roca e eu adoro, acho que encaixa perfeitamente.


A quinta música e última é da Carolina Deslandes chama-se " A vida toda", a música é completamente linda, dá-me uma paz e uma vontade de chorar incrível porque é raro encontrar músicas assim bonitas e que nos deêm um up ao vermos as pessoas incríveis que temos á nossa volta.


Espero que tenham gostado deste post!
Muitos beijinhos!

sábado, fevereiro 10, 2018

Procurei-te a noite inteira

Procurei-te na minha cama a noite inteira até encontrar-te e pedir-te para ficares parado com os olhos arregalados no meu corpo enquanto escovava o meu cabelo e despia a lingerie em poses sensuais esperando que fosses desejar.
Quis perceber o porquê de conseguires viver longe do meu corpo por tanto tempo?
Enquanto vês-me rebolar na tua cara, levo cigarro á boca e deixo queimar os meus lábios com apenas um bafo esperando que tu venhas curar a queimadura com os teus lábios.
Acredita que mais ninguém consegue mexer assim comigo, e fazer-me tornar numa prevertida, mas é deste meu jeito que tu gostas.
Esta noite quero fazer tudo certo, quero ser a tua amante fazendo todas as posições unindo todos os pontos essenciais do nosso corpo.
Vivemos a tanto tempo nesta pequena mentira pensando que iria durar para sempre sabendo que só queremos fazer tudo aqui e agora.
Sempre que precisaste de mim eu estive lá para ti arranhando as tuas costas, beijando o teu corpo e fazendo o teu dia ainda melhor.
Até enchi a banheira coloquei umas velas com aroma a frutos de vermelho, um aroma que combina tanto com o que andamos a fazer, uma mistura de desejos e tesões.
Teremos a casa para nós como sempre, mandei evacuar o prédio para que os vizinhos não oiçam a nossa magia.
Sinto a tua mão lentamente passando pelo meio do meu peito fazendo sobressaltar os meus mamilos redondos que fazem parte de um peito imperfeito, mas que deseja o teu toque.
A tua outra mão aperta as minhas nadégas e eu sei como gostas delas mesmo com a celulite presente e a sua forma irregular.
Não tenho a perfeita cintura de violão, mas encontramos um jeito das tuas mãos encaixarem na perfeição chego a pensar que talvez todo o teu corpo foi feito para encaixar no meu.
O meu pescoço contorce só de sentir a tua respiração e os meus ouvidos estão á espera das mentiras que contas nos meus ouvidos quando fazemos amor.
Apetece-me rebolar ao som da música que temos de fundo enquanto coloco as minhas mãos em torno do teu cabelo e puxo todo ele para mim vendo os teus olhos apreciando cada movimento.
Os meus lábios avermelhados não aguentam ficar sem pronunciar o teu nome e com vontade de pedir-te constantemente que não pares de fazer o que estás a fazer e faças este tempo juntos valer a pena contigo.
O meu cabelo não é o cabelo comprido desejável, é volumoso e encolhe com a espuma que está a nossa volta, mas mesmo assim tu calas a minha boca com o teu beijo quando eu acho que não sou bonita o suficiente.
Depois de acabarmos com a nossa sede, eu visto a minha t-shirt, umas meias até ao joelho agarro a tua mão e peço para te juntares a mim no sofá para vermos um filme juntos e adormercermos nos braços um do outro.

domingo, fevereiro 04, 2018

Não quero acordar se não for para ser feliz

Continuo a manter coisas na minha mente da qual queria esquecer.
Saí á rua de cabeça erguida com lágrimas nos olhos caminhando sem destino carregando o meu coração numa mão e a minha mente na outra.
Vou lutando contra todas as minhas vontades para não cometer loucuras ou puramente elouquecer.
Ainda carrego o luto no meu corpo e não acabei de plantar o meu jardim procurando por paz e colocar um final neste sofrimento.
Estou a sofrer em silêncio sem poder exprimir, sem poder querer, sem querer poder, sem sentir-me viva por dentro e por fora.
Escuto atentamente a minha voz que por sua vez, concentra todas as forças em puxar as lágrimas e conter o gemido tal como uma criança quando chora.
Sinto coisas que não consigo ignorar e guardar para mim, mas no momento que preciso de exprimir acaba sempre por cair aos meus pés mais um túmulo de desilusão.
Lá estou eu diante de mais um túmulo lamuriando sem entender os porquês, porque eu não posso simplesmente ser feliz?
Será que preciso de mais uma prova de fogo?
Não devia dizer isto, mas parece que estou a ficar demasiado habituada á forma como as pessoas olham para mim, o prazer de verem infeliz, ver-me chorar, a forma como sentem o poder de ordenar sem ter dó ou limites, a força que usam nas palavras quando podiam usar noutras coisas, a frieza que tem em manter longe do seu espaço e conseguirem tirar a minha vontade de voar e sonhar bem alto.
Agora prefiro esquecer e nunca mais voltar acordar pensando que estarei feliz.